Copyright © 2016 - Produzido carinhosamente por Amanda Peres :D

  • Facebook App Icon
  • Instagram Social Icon
  • Pinterest Social Icon

Está pensando em adotar um samoieda?

Abaixo, reunimos algumas informações básicas para lhe ajudar a cuidar de um filhotinho de samoieda, incluindo aspectos específicos da raça, higiene e alimentação!

A escolha do filhote

A decisão de escolher um filhote é muito importante. Antes de tudo, é preciso que você tenha consciência que, além da vinda de um cachorro, com ele virão inúmeras mudanças em sua vida. 

Felicidade, alegria e companheirismo fazem parte do pacote. Mas, além de tudo, saiba que um filhote é um ser vivo , inocente, que dependerá unicamente de você! Ele não sabe comprar comida e não sabe onde fazer suas necessidades. Ele precisará de sua atenção, cuidados e, principalmente, seu amor!

Os samoiedas têm duração de vida média de 13 anos. Antes de escolher um sammy para fazer parte dos seus dias, imagine sua vida no futuro por uma década e pondere se você terá disponibilidade para cuidar de um filhotinho. Sopesados todos os prós e contras, é hora de decidir!  

Um pouco sobre a raça

Os samoiedas têm origem no norte da Rússia e Sibéria. Como cão de trabalho, eram originalmente utilizados pelas tribos pré-históricas Samoyeds - Bjelkier - (de onde originou o nome da raça) para caçar, fazer pastoreio de renas e puxar trenós, além de protegê-los do frio, pondo as crianças para dormir juntos dos cães.

A história da raça é muito antiga. Devido ao seu isolamento geográfico, a raça samoieda é primitiva e uma das raças mais puras, junto com outras três raças (Husky Siberiano, Malamute do Alaska e Chow Chow), descende diretamente do Lobo-cinza, não havendo miscigenação da raça com outro tipo de lobo, raposa ou raça de cão primitivo. Sua origem advém da era pré-histórica! Mais de 5000 anos sem intervenção do homem. 

Apesar do fato de que em algumas tribos Samoyede, que foram focados na cultura de renas, Bjelkiers foram matéria-prima fácil para alimentos e roupas, ganhando um lugar especial na cultura e nos quartos das pessoas Samoyeds.  Dentro das casas os samoiedas tinham plena liberdade de movimento, porque ele era gentil e simpático. Ele era uma babá para as crianças e dormiam com os humanos para protegê-los do frio. E quando era necessário, um grupo de vários Bjelkiers poderia assustar até mesmo um urso polar.​

Nos seculos 18 a início do 20, os samoiedas foram levados para a Europa, como presentes às realezas, e à América, nos retorno das expedições polares, sendo intensificado seu trabalho de tração para essa finalidade. 

Por volta dos anos 1980, a família Scott importou alguns samoiedas e padronizou a cor atual do samoyed, que não era unicamente branco gelo como vemos hoje em dia. Existiam samoiedas pretos ou com manchas escuras, conforme se pode ver nas imagens abaixo:

samoieda

'Ernest Kilburn Scott e Sabarka. Fotografia tomada sobre 1893

Roald Engelbregt Gravning Amundsen. Expedição polar em 20.10.1919

Somente no ano de 1959, depois de vários e importantes trabalhos criacionais pelo mundo [que não foi possível detalhar neste local frente à sua complexidade], a Federação Cinológica Internacional - FCI, entidade a que somos filiadas, publicou um padrão oficial válido, mesmo outros países já terem seu próprio padrão ou o padrão inglês.

Padrão da raça samoieda
 
 

Algumas características do seu sammy!

Até que tamanho ele deve crescer? Qual o temperamento? Eu preciso correr com ele todo dia? E as cores? O meu veio com manchinhas marrons? E agora?

Até que tamanho ele crescerá?

A raça samoieda, como já falado, tem um padrão oficial publicado, o qual orienta como devem ser as características físicas e comportamentais do nosso tão lindo samoyed, desde altura, temperamento, pelagem, etc. Aqui, tentaremos mostrar sucintamente todas as características que deve conter um samoieda.

Altura média na cernelha:

Fêmea:

de 50 a 56 cm

Machos:

de 54 a 60 cm 

E o peso?

Altura na CERNELHA, que é a parte proeminente da escápula (omoplata ou ombro) do quadrúpede. Corresponde ao ponto de encontro do pescoço com a linha superior do tronco. Região entre o pescoço e o dorso. É neste local que é medida a altura do cão. (Fonte)

Fêmea:

de 16 a 25 kg

Machos:

de 20 a 30 kg 

Apesar de não ter um padrão, os samoiedas são cães de porte médio a grande, tendo pesos variados:

Você sabia que não existe somente samoieda branco?

Muitas pessoas se assustam quando vêem samoiedas que não são totalmente brancos. Mas isso é possível? 

Para entender isso, lembremos que as tribos Samoiedos não tinham a cor branca como preferência de seus cães. Existiam samoiedas, inclusive, totalmente pretos ou com manchas negras. Somente por volta de 1890, com o início de trabalho criacional da raça (criadores), especialmente pela família Scott, viu-se uma seleção e estabelecimento da predominância do branco e extinção do preto no padrão da raça.

‘Pedro, owned by Mrs Cammack’ (fonte)

‘Young Samoyeds by Peter The Great ex Alaska. Bred by the Hon Mrs McLaren Morrison.’ (fonte)

samoyed sabarka samoieda

‘Sabarka, the original import brought to England by Mr Kilburn Scott in 1889. His colour was described as ‘deep biscuit’’ (fonte)

No estabelecimento do padrão oficial da raça samoieda pela FCI, que vige hoje em dia, as cores oficiais do samoieda são:

1) Branco

2) Branco e biscoito

3) Creme

Assim, no padrão oficial da FCI, três são as cores do samoieda, predominando a cor branca como mais popular.

Cores do samoieda

Mesmo após um século de trabalho criacional de grandes criadores pelo mundo, algumas vezes os genes responsáveis pela coloração negra surpreendem-nos com sua aparição. Na foto, filhotinha colombiana com mancha preta.

E seu temperamento?

Lindos, maravilhosos, independentes, simpáticos e, acima de tudo, carinhosos, são leais e companheiros ao seu dono. Além do glamour e charme de seu casado, com um ohar penetrante, honesto e orgulhoso, chama a atenção e cativa a todos com o seu sorriso único e especial.  

Os samoiedas, por serem cães de trabalho, têm coragem, força, resistência, persistência e inteligência, principalmente. Apresentam instinto de caça e proteção, mas, pela grande sociabilidade, não apresentam êxito para a guarda. 

 

As pessoas das tribos Samoyed moravam em barracas e se aconchegavam para o calor com os cães nas noites árticas brutais. Esse grau incomum de proximidade de cão e mestre criava um vínculo forte entre Sammies e a humanidade. 

Posso dizer com certeza que eles sabem se comunicar e, literalmente, conversam com seu dono. Eles são decididos e lutam pelo o que desejam. A relação com seu dono será extremamente próxima e ele será um verdadeiro amigo e companheiro.

Um samoieda condenado a confinamento solitário no quintal/canil é uma criatura miserável e destrutiva. Estes são cães inteligentes e sociais demais que exigem amor e atenção, não devendo ser criados isolados e em espaços pequenos. Acredite, ele fará com que você lhe dê atenção. Não esqueça, são amantes da liberdade e da diversão! Por favor, não esqueça nenhum portão aberto, eles podem fugir ou alguém irá querer levá-los. 

São teimosos, independentes, inteligentíssimos, libertários e brincalhões. Por isso, eles precisam de uma mão muito firme e amorosa em sua educação². Como cão de trenó, tenderá a ser dominante e não hesitará em partir para uma briga com outro cão dominante. Seja sempre o líder de sua matilha!

Os samoiedas são únicos, especiais, diferentes de todas as outras raças de cães. Tendo um tutor que lhe entenda e lhe propicie suas necessidades, ambos saberão viver em harmonia e em plena felicidade e companheirismo. Seu vínculo transcenderá a mera relação homem x cachorro. 

Quem tem um samoieda é mais que especial! 

Pronto! Já escolhi meu filhote! E agora?

Os primeiros cuidados

Vacinação

Antes de tudo, lembre-se que um filhote de samoieda é um ser vivo e os primeiros meses de sua vida são de risco, devendo o seu novo tutor seguir a risca todas as prescrições veterinárias, notadamente o esquema vacinal e vermifugação.

Apesar de ser um cão rústico, primitivo, de forte resistência, está igualmente vulnerável a infecções e viroses fatais comuns a todos os cachorros. É imprescindível que seja vacinado em dia e não ser exposto prematuramente à vida pública. Comumente, até os 45 dias de vida do filhote há imunização do mesmo pela amamentação da mãe. Porém, em nossos filhotes iniciamos o esquema vacinal aos 30 dias de vida e seguimos um ciclo de 21 dias, com vacina importada (V10).

Vacinas obrigatórias:

   - V8 ou V10

   - Raiva

Vermifugação

O controle de parasitas, principalmente intestinais, é um dos cuidados mais importantes para a saúde do filhote de samoieda. Os cães que não são vermifugados regularmente correm o risco de adoecer e, dependendo da gravidade de infestação, podem morrer muito ligeiro.

Manter o cachorro livre de parasitas é garantir, além do bem-estar do cão, a saúde da família, uma vez que alguns desses parasitas combatidos são contagiosos ao ser humano. Assim, é imprescindível manter a vermifugação do cão em dia. Um bom vermífugo e higiene adequada trabalham em conjunto para afastar parasitas e verminoses.

Em nossos filhotes, iniciamos o esquema de vermifugação aos 15 dias de vida e reforçamos quinzenalmente até os 70 dias, sempre utilizando os melhores vermífugos possível. 

 

Ao lado, sugerimos aos novos tutores um programa de vermifugação para seu sammy. Tente seguir rigorosamente esse programa!

ATENÇÃO para a substância chamada IVERMECTINA, existente em muitos vermífugos. Existem relatos de toxicidade da substância em alguns samoiedas. Assim, havendo utilização de vermífugo com ivermectina em sua composição, avise ao seu médico veterinário sobre possível toxicidade da mesma para o sammy e, se administrá-la, mantenha o cão em observação. 

Ao levar um filhote para casa, independente da raça, com certeza muitas dúvidas surgirão. Naturalmente normal! 

Quando nossos filhotes vão para suas novas famílias, nosso objetivo é assegurar, primeiramente, a posse responsável do filhote e, ainda, o bem-estar do mesmo. Eles são completamente inocentes, vulneráveis e dependentes do seu dono. Assim, sempre passamos inúmeras informações para ajudar nessa nova e mais importante fase do filhote. Qualquer ação errada poderá ter seus efeitos refletidos na vida adulta do cão e desejamos que o mesmo sofra o mínimo possível durante a adaptação.

 

Para isso reunimos algumas informações básicas sobre a saúde, alimentação e higiene do filhote de samoieda. Leia!